quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Impostos no AX - Visão Geral parte 2

Decidi retomar esse post, porém de uma forma um pouco mais didatica e um pouco menos técnica.

A partir do AX 4.0, existem 2 tipos de impostos que podem ser calulados no sistema:
1. Impostos sobre vendas - Sales Tax
2. Impostos retidos - Withholding Taxes (erroneamente traduzido para Retenção de Impostos)

Os impostos sobre são venda podem ser calculados nos pedidos de venda, pedidos de compra, notas fiscais de fornecedores e diários da contabilidade (a partir do SP2)

Os impostos que devem retidos quando há pagamento são calculados SOMENTE nos diários de pagamentos (fornecedor e cliente) - com o detalhe que, para o Brasil, somente são calculados caso um produto do tipo serviço tenha sido utilizado no registro do pedido e para os casos em que a nota fiscal e registrada a partir do diário de notas fiscais, a opção Nota Fiscal de serviços tenha sido marcada na aba Nota Fiscal.


Impostos sobre vendas (Contabilidade/Configuração/Impostos sobre Vendas)

Os impostos são calculados da junção de 2 grupos - grupos de impostos de venda e grupos de impostos de venda do item.

Os impostos cadastrados par ao Brasil devem seguir uma configuração: impostos retidos no reistro da nota fiscal devem ser configurados como "Retidos", exemplos de impostos retidos: IRRF, INSS, ISS para alguns municípios.

Os impostos configurados como impostos retidos, quando registrados na compra, são registrado como impostos a pagar, e o seu valor é deduzido do valor a ser pago ao fornecedor. Nos pedidos de venda, o Ax segue o mesmo funcionamento, porém, o valor a receber registrado é deduzido dos impostos.





Um erro comum de configuração que leva o Ax a fazer coisas "estranhas" é configurar o imposto da seguinte maneira:

Percebam que o campo Base Marginal esta configurado como: Valor líquido do saldo de nota fiscal, esse é valor padrão do Ax quando se cadastra um novo imposto. A consequência para essa configuração é o registro errado da nota fiscal, consequentemente dos impostos retidos.
Na figura abaixo a contabilização da nota fiscal, uma nota fiscal de R$3.000,00, deveria gera um valor a pagar R$2.955,00 porém gerou um valor a pagar de R$3.045,00.

O correto é seria:


O PIS, COFINS e CSLL (sobre serviços)podem ser configurados aqui, mas isso depende mais de uma decisão do contador da empresa do que do sistema. Legalmente eu também não saberia dizer se existe algum problema em reter ja na nota fiscal.


Impostos que ja estão incluídos nos preços de compra e venda devem ser configurados como "Incluidos", os exemplos clássicos são: ICMS, PIS e COFINS. Sendo essa a única solução par ao calculo correto dos impostos, fica como efeito colateral no sistema uma margem de venda bruta, com impostos, ja que normalmente as empresas trabalham com tabelas de preços ou preços padrão ja com esse impostos embutidos no preço, ou mesmo mantém tabelas de preços distintas para regiões diferentes do Brasil. (A venda para nordeste, a partir de são paulo por exemplo, tem um ICMS de 7% enquanto vendas para dentro de são paulo, tem 18%, impactando diretamente no preço).

No próximo post vou retomar com os impostos retidos a partir dos diário de pagamentos(withholding taxes).

Abs,






3 comentários:

Cunha disse...

Como sempre um ótimo post, só não consegui entender qual seria o correto no cadastro da base marginal dos impostos.

Matiazo disse...

basicamente, é configurar o sistema da maneira que eu comentei, caso contrario, o sisteam não vai calcular corretamente os impostos!

Marcelo disse...

Qual a configuração correta para calcular a retenção no contas a receber?

Mostrou o modo errado, mas tentei outras opções e o Ax não aceita.